Arquivo do mês: setembro 2016

Comunideia: A tecnologia na vida das pessoas

O século XXI, o século globalizado, tem de novidade as invenções tecnológicas, que tem como percurso simplificar a vida da sociedade. Mas, de todo caso, isso é verídico?
A tecnologia hoje em dia é uma das coisas que facilita muito a vida das pessoas, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, porém, com o auxílio tão próximo e eficaz ao alcance, afastam as pessoas do vínculo social fazendo com que os mesmos esqueçam da vida real e passam a viver no seu mundo virtual.
Um exemplo disso são as crianças, que estão crescendo no habito de utilizar a internet com frequência, ou seja, estão deixando de viver a infância que nós vivemos, que nós sabemos que é boa para o desenvolvimento da criança para viver em um mundo de tecnologia, onde crianças com 5 anos de idade já dominam a linguagem HTML. Isso é bom sim, mas para o desenvolvimento do nosso país, pois teremos crianças cada vez mais inteligentes, mas por outro lado as brincadeiras que toda criança tem que ter na infância ficam cada vez mais esquecidas.

continue lendo ->: Comunideia: A tecnologia na vida das pessoas

Anúncios

A chave para inovação – Texto (excelente!!!) de Charles Bezerra (HSM Online)

Para inovar, uma empresa necessita criar um ambiente certo, uma cultura certa para inspirar as pessoas e potencializar suas mentes.

Há alguns bilhões de anos uma sopa química deu origem a vida em nosso planeta. Antigas formas de vida foram ficando mais e mais sofisticadas por meio de três simples mecanismos (mutação, cruzamento e seleção), fantasticamente explicados por Darwin, em 1859. Alguns organismos começaram a desenvolver estruturas neurais, capacidade de se comunicar e de criar ferramentas. Desenvolvemos a capacidade do design, de criar o novo, também criamos a arte, a ciência e a tecnologia, com a qual dominamos todas as outras formas de vida. Com a capacidade de criar aceleramos ainda mais o processo e ganhamos escala.

Mudamos tudo a nossa volta e criamos um modelo de vida além do que os recursos do planeta seriam capazes de sustentar. Alguém poderia dizer: “É porque somos muitos!”, mas será que é…

Ver o post original 588 mais palavras


Èṣù

Babá Ojeleke Ayinla

esustaffÈsù é o síwájú (o primeiro a ser cultuado), ele é o primeiro Òrìsà a ser cultuado em qualquer rito.

Isso se explica devido ao seu papel de energia condutora, propulsora, recapacitadora e reconstituidora.

É graças a energia de Èsù que o sangue circula em nossas veias, que o ar se movimenta, que caminhamos, que falamos; enfim sem Èsù tudo estaria paralisado, estagnado, sem desenvolvimento.

Cada ser vivo, elemento e localidade tem seu Èsù próprio.

Ifá diz:

Se alguém não tivesse seu Èsù em seu corpo, não poderia existir, não saberia que estava vivo, porque é compulsório que cada um tenha seu Èsù individual.

“Ntori pé Èsù bí Olódùmarè é ti mòó sí, ni pé irú ònà nkan gbogbo tó jé isée rè, enikéni ti Èsù bá sì wá pèlú rè, Èsù yi, ò n láti móo se àwon isé yí ni ònà tí ó jé ìrànwó ati àgbéga orúko…

Ver o post original 1.083 mais palavras


Natureza em defesa da Religião dos Òrìsà

Babá Ojeleke Ayinla

natu

A Religião dos Orixás (Òrìsà) é um culto tradicionalista, 
vindo da República da Nigéria, República de Benin, e 
Togo países vizinhos no oeste Africano.

É uma doutrina monoteísta (possui somente um Deus Supremo – Ólórun – 
Olóòrun) e várias outras divindades, que auxiliam o Supremo Criador 
em sua obra.

É um culto direcionado para as forças da Natureza, representada pelos 
Orixás (Òrìsà), cada um Deles como elementos de um todo, o Órum 
(Òrun – Universo).

Para cada elemento desta Natureza Divina foi criado um arquétipo, uma 
personalidade, um caráter, uma forma humana, simplesmente para que 
fosse mais fácil sua compreensão e entendimento. Estes elementos 
são os Orixás. Os Orixás nunca existiram na Terra como seres humanos. 
Exceção feita à Xangô (Sòngó), Divindade do Trovão e dos Raios, que 
foi Rei (Àlàáfin) na cidade de Òyó (Oió), Nigéria, aproximadamente 
em 1450 a C. e posteriormente divinizado pelos seus feitos.

O homem…

Ver o post original 783 mais palavras


Ahoboboy Oṣùmàré

Babá Ojeleke Ayinla

Ahoboboy Oṣùmàré – Cubra-me com seu arco-íris senhor das águas supremas.
Oṣù = a parte alta da cabeça; Màré = que faz fluxo e refluxo (a vida e a morte). Logo, Oṣùmàré.
Filho mais novo de Nàná Ibain e de Oṣalá, irmão de Iroko, Ọmælu e Ọsaiyn.
Oṣùmàré é um òrìṣà masculino que participou da criação do mundo, nos primórdios da sua existência e estará participando da evolução planetária por toda a eternidade. Sustentáculo do universo, deu luz às estrelas, movimento à terra e aos planetas. Governa os movimentos da terra e desta ao redor do sol. A ele pertencem as marés e as fases lunares e solares. Seu movimento fez surgir os rios e as fontes, canalizou as águas do interior da terra para as vertentes, fazendo brotar a vida no planeta. Dá energia às sementes para que se transformem em vegetais; produz as chuvas que permitirão às colheitas…

Ver o post original 626 mais palavras


Obàtálá

Babá Ojeleke Ayinla

Santo-Obatala-4-4

Obàtálá

Quando Olódùmarè criou as divindades, Obatalá foi designado para representá-lo na terra, com a autoridade acima das outras divindades. Ele é a cabeça no Conselho Divino. Existe um mito que diz que o conselho é feita sobre Ojo Àbáméta (sábado) o dia dos três resoluções. Alguns dizem que a mãe de Obatalá nasceu em IFON onde ela era conhecida como Olofun ea tradição diz que a casa de Obatalá é em Igbo.

Iorubás pensar de Obatalá como um mais velho, com um aspecto venerável cuja grandeza é combinado com um esplendor generoso que também é sagrado e representa a autoridade. Ele é a única divindade a quem ESU não foi capaz de influenciar e ele é perceptível pela sua pureza, ele vive em um lugar branco e ele se veste com uma túnica branca. Essa é a razão por que as pessoas dizem o seguinte sobre ele:

Maior em…

Ver o post original 672 mais palavras


AS AVENTURAS DE OBATALÁ, IFÁ E OS DEUSES DA CRIAÇÃO

Babá Ojeleke Ayinla

mundo-nas-maos

Prefácio
Muito é dito sobre esse orixá em especial, quem os Yorubá identificam como Obatalá, Orishaala, Orisha Alaso funfun, o orixá com roupas brancas, ou, Obatarisa. O grande rei, oba nla. Porém, é através do Oriki moreso, mais do que em qualquer outra forma escrita é que começamos a entender o orixá.
Os antigos diziam, Orisha Olufon – outrora conhecido como Daodu, o primogênito do rei – foi nascido primeiro de Obatalá.
Todos os orixás têm seu grupo separado de adoradores. Cada um tem, também, uma casa separada para adoração. Aqueles que adoram a Obatalá usam contas brancas (sese efun) e roupas e braceletes brancos. Eles usam o cajado (opa osooro) e leques (oje) feitos de metal niquelado semelhante a uma liga de estanho. Eles sempre cozinham com manteiga de karité (banha de ori), ou com olho de semente de melão (egusi), em vez de óleo de palma utilizado por muitas outras pessoas. Seu prato tradicional é conhecido como obe…

Ver o post original 16.655 mais palavras


Orumilá/Ifá

Babá Ojeleke Ayinla

orunmillaOrumilá/Ifá

A importância de Orumilá é tão grande que chegamos a concluir que se um homem fizer algum tipo de pedido ao todo poderoso Olorum (Deus, o Senhor dos Céus), esse pedido só poderá chegar até Ele através de Orumilá e/ou Exú, que são somente eles dois dentre todos os Orixá os que têm a permissão, o poder e o livre acesso concedido pôr Olorum de estar junto a Ele, quando assim for necessário.

Ainda vale ressaltar que somente Orumilá e Exú possuem para si um culto individual, onde são feitos adorações totalmente específicas para os mesmos, também são eles os únicos que podem possuir para somente o seu culto um sacerdote específico. Isso só é possível pôr causa dos poderes delegados pelo todo poderoso a eles, pois os demais Orixá são totalmente dependentes de Ifá e Exú, enquanto que eles não dependem de nenhum dos Orixás para desenvolverem sua…

Ver o post original 851 mais palavras


A FORÇA DO DESTINO EM NOSSAS VIDAS

Babá Ojeleke Ayinla

ori

A FORÇA DO DESTINO EM NOSSAS VIDAS

Como já foi indicado, a duração de nossa permanência na terra, o tipo de trabalho que fazemos, e o grau de nosso sucesso ou fracasso na vida são todos funções de nossas próprias solicitações destinadas. Nós veremos por exemplo os trabalhos de Iworíbogbe, que se uma pessoa escolhe pagar uma visita rápida no mundo, não haveria virtualmente nada que se pudesse fazer para prolongar a vida de tal pessoa na terra, exceto em raras circunstâncias, aonde seu guia divino pode modificar o destino propenso.

Esta classe de pessoas é que são chamadas IMERE em Yorùbá e Igbokhuan em Bini, vêem para o mundo por umas poucas horas, dias, semanas, meses ou anos e morrem quando chega à hora escolhida. Foi apenas Ọrúnmìlá que descobriu o segredo de como prolongar as vidas de tais pessoas na terra, que ocorre apenas se os pais da…

Ver o post original 593 mais palavras


A POSIÇÃO DO ORÁCULO EM NOSSAS VIDAS

Lindas palavras e ensinamentos desta cultura e Culto tão belo e Sábio.

Babá Ojeleke Ayinla

opele-ese-abutan-sin-ibo

A consulta oracular (divinação) é definida como a faculdade da previsão. Vem da palavra em latim “Divinatus, Divinare” – prever. A arte e a prática da previsão dos eventos futuros ou o desconhecidos, por meio de oráculos ou ocultismos. Uma profecia, predição ou augúrio.
Divinação é a arte de possuir visão, perspicácia e percepção das sortes, infortúnios e futuro. Pode ser feito algo pela oração de videntes cristãos ou através de um sacerdote de Ifá, ou algum outro sacerdote de outra divindade, ou através de algum outro tipo de oráculo. Por Ògún, Şàngó, Olokún, etc, sacerdotes que prevêem o futuro quando possuídos também são um divinador.
Com referência em particular a Divinação de Ifá, é feita numa das quatro maneiras pelo sacerdote de Ifá.
Pode ser feira com um Obi de quatro partes, arremessado ao chão e interpretando a proclamação do Ọdu surgido através das peças do Obi. O alcance…

Ver o post original 667 mais palavras